Tamanho da letra
Normal Médio Grande
Facebook Partilhar e divulgar
Enviar por email
Imprimir Página
Início > Biblioteca > Investigação > Saúde óssea é pior em pessoas em estágio inicial de esclerose múltipla

Osteoporose e baixa densidade óssea são comuns em pessoas nos estágios iniciais de esclerose múltipla (EM), é o que aponta um estudo publicado no periódico Neurology.

 

 

“Sabemos que osteoporose e baixa densidade óssea são comuns em pessoas em estágio avançado de EM, mas não sabíamos que isto acontecia logo após o diagnóstico. Também não sabemos os motivos, se é falta de exercício devido à falta de mobilidade, medicação ou a redução de vitamina D devido à falta de exposição ao sol”, diz Stine Marit Moen, da Universidade de Oslo, na Noruega.

 

OsteoporoseÉ sabido que níveis baixos de vitamina D é fator de risco para a esclerose múltipla. A falta de vitamina D leva à redução de absorção de cálcio e mineralização óssea, ou o processo que o corpo usa para transformar minerais em estrutura óssea.

 

“Nossa hipótese era de que se a vitamina D exerce um grande efeito sobre o risco de EM, então os efeitos dos níveis baixos de vitamina D sobre a densidade óssea seriam aparentes logo após o início da doença”, diz Moen.

 

O estudo envolveu 99 pessoas com uma idade média de 37 anos que foram recentemente diagnosticadas com EM ou síndrome clinicamente isolada – o que significa que tiveram um primeiro episódio de sintomas semelhantes aos da EM, mas ainda não foram diagnosticados com a doença.

 

Os participantes passaram por testes de densidade óssea, em média um ano e meio após a primeira vez que apresentaram quaisquer sintomas sugestivos de EM. Os testes foram comparados com testes ósseos de cerca de 160 pessoas de idade, gênero e etnia semelhantes, mas que não têm a doença.

 

Dos indivíduos com EM, 51% foram diagnosticados com osteoporose ou osteopenia, em comparação com 37% do grupo controle. A osteoporose é uma doença em que a quantidade de massa óssea diminui substancialmente e desenvolve ossos ocos, finos e de extrema sensibilidade, mais sujeitos a fraturas. A osteopenia consiste na diminuição da densidade mineral dos ossos, precursora da osteoporose.

 

Os resultados permaneceram os mesmos após pesquisadores ajustarem para outros fatores que podem afetar a densidade óssea, tais como tabagismo, uso de álcool e tratamento hormonal.

 

“Os resultados sugerem que pessoas no estágio inicial de EM e seus médicos precisam agir de forma a prevenir a osteoporose e manter a saúde óssea”, diz Moen. “Isto pode incluir mudança na dieta para garantir a quantidade adequada de vitamina D e níveis de cálcio, iniciando ou aumentando as atividades de suporte de peso e o uso de medicamentos”, finaliza.

-

Fonte: www.enfermagemesaude.com.br,  com informações da American Academy of Neurology

Designed by Exadorma
Alojamento gentilmente cedido por PHNEUTRO