Sessão solene marcou o aniversário da instituição e Dia Nacional da Pessoa com Esclerose Múltipla.

A 4 de dezembro de 1984, era fundada em Lisboa a Sociedade Portuguesa de Esclerose Múltipla que o intuito de ser o rosto e voz de todos aqueles que são tocados pela doença.

“Volvidos 35 anos, estamos conscientes que reunimos ao longo do tempo as aspirações, a dedicação e a perseverança na conquista de uma melhor qualidade de vida para as pessoas com EM, marcando profundamente todos os que pela Sociedade têm passado e dando importantes passos na valorização do doente, na melhoria dos cuidados, no apoio à família e no acesso ao tratamento”, referiu Alexandre Guedes da Silva, presidente da SPEM.

No evento, que se realizou a 4 de dezembro no Salão Nobre da Junta de Freguesia de Marvila, em Lisboa, juntou-se toda a comunidade da Esclerose Múltipla, desde portadores, familiares, cuidadores, profissionais de saúde, funcionários a parceiros da instituição.

Foi um momento emotivo, de reencontro, de memórias e de sorrisos. Um vídeo passou em revista os últimos 35 anos de SPEM, a que se seguiu o momento “EM Conversa”. Com a presença da psicóloga clínica Eugénia Raimundo, uma doente e uma cuidadora, juntas refletiram a importância da relação médico-paciente.

A cerimónia continuou a com a apresentação de um novo projeto que a SPEM pretende implementar no próximo ano, que consiste na utilização da dança, em particular o Tango, com objetivos terapêuticos.

De modo a recordar e celebrar o trabalho de tantos quantos contribuíram para a causa da Esclerose Múltipla em Portugal, foram convidados todos os fundadores da SPEM, bem como os principais antigos dirigentes, distinguidos com uma placa comemorativa. O momento terminou com o bolo de aniversário e um brinde à instituição.

O nosso agradecimento à Junta de Freguesia de Marvila pelo apoio na preparação do evento bem como na oferta do lanche servido aos convidados.