Tamanho da letra
Normal Médio Grande
Facebook Partilhar e divulgar
Enviar por email
Imprimir Página
Início > Notícias > Polónia: Reabilitação através do desporto. Testemunho de EM

04 noticias cor

Este artigo é publicado no site da SPEM em parceria com a Plataforma Europeia de Esclerose Múltipla (EMSP), tendo sido inserido na segunda edição da Newsletter dos Membros da EMSP.

 

Por Milena Trojanowska

 

Em 2015, corri uma maratona. Tinham-se passado praticamente 8 anos desde que tive os primeiros sintomas de EM. Sou a Milena e esta é a minha história.


A experiência de 2015 ajudou-me a perceber que quero apoiar outras pessoas com EM na Polónia. Por isso, no último ano, organizei uma volta em bicicleta pela EM. Foi o primeiro evento deste tipo a nível nacional. Éramos 20 participantes e, juntos, pedalámos por mais de 300 quilómetros em sete dias, de Augustów até Hajnówka, locais extremamente pitorescos da Polónia. A volta incluiu uma grande componente de esforço, mas também muita diversão.

 

milena-poland

Imagem: Milena Trojanowska (arquivo pessoal)

 

O programa diário


Mas comecemos pelo princípio. Há muitos anos, quando pensava sobre a reabilitação na EM, imaginava-me dentro de um equipamento completo de desporto, com um relógio a registar o tempo despendido nos meus exercícios sob a coordenação de um fisioterapeuta vestido de branco. Mas a experiência da EM ensinou-me que a reabilitação é mais do que isso. Não é apenas uma visita a uma clínica especializada e duas semanas de ginásio num ano – o programa de reabilitação que o Fundo Nacional Polaco oferece e comparticipa. O corpo de uma pessoa com uma doença crónica requere muito esforço e exercício diários para se manter na melhor condição possível.


Corrida ‘apropriada’


Costumava também pensar que correr não era um desporto para pessoas que vivem com uma doença incurável. Mas, um dia, tirei o pó aos meus ténis de corrida e fui esticar as pernas. Tive a ajuda de um dedicado fisioterapeuta profissional e a força de vontade para iniciar um programa apropriado de reabilitação de EM. Corria várias vezes por semana, cobrindo diferentes distâncias. Depois, ouvi falar de um grupo de corrida na minha cidade e encontrei-me com eles. Acabaram por revelar-se pessoas fantásticas que me apoiaram e ajudaram a manter a minha confiança no meu derradeiro objetivo: completar uma maratona (42 km).

Durante a preparação para a maratona comecei a sair de casa mais frequentemente, a comer mais regular e saudavelmente e a garantir que fazia os meus check-ups médicos. A minha paixão pela corrida estava também a ajudar-me a socializar cada vez mais. Fazia amigos e encontrava-me com novas pessoas a toda a hora. Partilhávamos registos de provas e planeávamos as corridas seguintes em conjunto.

 

polish-cycling-event-I-647x430

Fotografia: A volta de bicicleta ‘Jazda z SM’ (arquivo de Milena Trojanowska)

 

O prazer da reabilitação

A minha crescente paixão pelo desporto e pela reabilitação, levou-me a partilhá-la com outras pessoas. Iniciei um blogue e procurei patrocinadores que me poderiam ajudar a correr, mas também a angariar dinheiro para a EM. Esta foi uma boa forma de iniciar a minha carreira de ativista de EM. Passado algum tempo, surgiu-me a ideia de estender as minhas atividades para o ciclismo. E foi assim que nasceu a volta em bicicleta de sete dias. Tinha até um nome adequado: ‘Jazda z SM’ (que se traduz duplamente como ‘Conduz com a EM’ ou ‘EM, desaparece!’). Com a ajuda da Sociedade Polaca de EM, estou a planear a organização de mais voltas em bicicleta. Juntos, temos ainda muito mais a provar: acima de tudo, que a reabilitação na EM pode ser um grande prazer.


A Polónia tem uma das maiores populações com EM na Europa, com estimativas entre cerca de 45.000
e 55.000 pessoas.

 

Designed by Exadorma
Alojamento gentilmente cedido por PHNEUTRO