InformaçãoSPEMSPEM BejaSPEM ÉvoraSPEM Lisboa

2021: O ano que estaremos “EM’Atividade” para nos mantermos “EM’Equilíbrio”

By 2021-03-24 No Comments

Para melhorar a qualidade de vida das Pessoas com Esclerose Múltipla, a SPEM promove agora a atividade física, uma maior conexão com as Terapias Complementares e um guia alimentar para apoiar os Cuidadores Informais

 

Para o novo ano a SPEM candidatou diferentes projetos ao Instituto Nacional para a Reabilitação (INR), todos eles terão a duração de um ano (a iniciar em janeiro e culminar em dezembro de 2021), apresentando como objetivos principais a promoção da prática de exercício físico, do bem-estar físico e psicológico e da melhoraria da qualidade de vida das Pessoas com Esclerose Múltipla (EM).

EM’Atividade

Com o objetivo de estimular para a prática de atividade física, adequando a mesma às funcionalidades de cada doente, as delegações da SPEM de Évora e Beja criaram o projeto EM’Atividade. Este serve não apenas para a melhoria da qualidade de vida, mas também para promover a socialização e a interação com a comunidade envolvente, evitando o isolamento social.

EM’Atividade conta ainda com a parceria da Universidade de Évora, a qual ajudará a SPEM através da implementação de exercícios físicos e realização de avaliações do impacto que o exercício poderá ter nas pessoas com EM. O protocolo assinado com a Universidade (que pode ver aqui) tem por base a possibilidade de:

  • Atividades nos domínios do ensino e da formação;
  • Desenvolver, em parceria, projetos de investigação de âmbito nacional e internacional;
  • Promover a prestação de serviços;
  • Estágios científicos e técnicos;
  • Quaisquer outras medidas que as partes considerem úteis estabelecer e que contribuam para a prossecução dos objetivos das partes.

EM’Equilíbrio

Por sua vez, o projeto EM’Equilíbro terá como ponto de partida a delegação de Lisboa. Contudo, nas terapias oferecidas em que tal for possível, o projeto será igualmente aberto a todo o país por via digital.

Sabendo que, muitas vezes, a Pessoas com EM procuram diversos caminhos por forma a conseguirem um maior bem-estar e a minimizarem os sintomas da doença, pensou-se numa iniciativa que promove-se a saúde, potencializando o aumento do conforto físico, psicológico e emocional, na busca por uma melhor qualidade de vida.

Assim surgiu o projeto EM’Equilibrio, com base em Terapias Complementares, as quais, além de serem alvo de muito interesse por parte deste público, possibilitam aos seus beneficiários a oportunidade de experimentarem um leque de terapias e de avaliar qual o impacto que as mesmas têm no tratamento dos sintomas de cada um. Desta forma, a iniciativa pretende facilitar o acesso a terapias como: Reiki, Yoga, Terapia do Riso, Acupuntura, entre outras (saiba mais sobre terapias complementares aqui).

O que vamos comer?

“E agora o que vamos comer?” propõe a criação de um guia e planeamento alimentar adequado a todos os doentes com perturbações de deglutição (problema comum numa fase avançada da EM).

Esta é igualmente uma iniciativa proposta pela SPEM Lisboa, a qual terá associada conteúdos online para consulta a nível nacional – como vídeos demonstrativos de receitas (a constar também no “Guia Culinário”) e de workshops culinários. Com esta ferramenta de trabalho pretende dotar-se os cuidadores informais, familiares e os próprios utentes de competências que lhes permitam contornar essa limitação e adaptarem-se a novas soluções alimentares.