DelegaçõesEmpregabilidadeSPEMSPEM FaroSPEM Lisboa

Entre neurónios e linhas o que se pretende é capacitar

By 2021-01-31 No Comments

Entre Faro e Lisboa há várias ideias que passaram do papel para a vida real. Os projetos da SPEM foram aprovados pelo INR e já começaram a dar cartas

 

Em 2020 a SPEM submeteu, ao Instituto Nacional para a Reabilitação (INR), três projetos de intervenção social que têm como objetivo dar resposta às necessidade dos utentes e capacitar, de forma criativa e/ou especializada, as pessoas com Esclerose Múltipla ou com outras doenças neurodegenerativas. Os projetos (ENTRE)Linhas, Capacitação e Neurolândia foram agora aprovados e já mostram os seus benefícios, valor e relevância.

Atelier (ENTRE)Linhas

O (ENTRE)Linhas é um espaço de costura e de trabalhos manuais, onde todos os produtos elaborados são realizados e projetados pelos utentes com Esclerose Múltipla do Centro de Atividades Ocupacionais (CAO). Este projeto surge da necessidade sentida pela equipa em criar uma ocupação que desenvolvesse as capacidades das pessoas com EM e que, o mesmo tempo, permitisse a realização de atividades úteis e importantes para a sociedade e para os próprios utentes.

Com a abertura do atelier (ENTRE)Linhas foi possível criar novos projetos para o CAO. Foram estabelecidas algumas parcerias com entidades locais, para divulgação dos produtos do atelier, permitindo, assim, o envolvimento da comunidade com a SPEM. Além disso, esta iniciativa contribuiu para uma maior divulgação e sensibilização da população não só para a doença, como também para a aptidão, habilidade e competências de trabalho que têm as pessoas portadoras de EM.

“Assim, mantenho-me ocupada e abstraio-me de todas as coisas menos boas que uma doença crónica acarreta. (…) Mesmo quando vou para casa, muitas vezes dou por mim a pensar no que poderei vir a fazer amanhã no atelier.” (Maria do Rosário, utente do CAO)

Devido à pandemia, os Workshops de costura programados foram adiados para o decorrer deste novo ano. No entanto, segundo a equipa do (ENTRE)Linhas, é notória a satisfação e a gratificação dos utentes com a concretização deste projeto, dos produtos que executam e com o envolvimento da comunidade e do próprio pessoal da SPEM, que mostram interesse em obter os artesanatos e de os expor ao público.

Maria do Rosário, utente do CAO, conta que para ela o atelier de costura foi “uma mais-valia. Não só pelo prazer de coser à máquina, mas também pelo gosto em escolher o tecido, as aplicações, cores, etc. Assim, mantenho-me ocupada e abstenho-me de todas as coisas menos boas que uma doença crónica acarreta. Além de beneficiar a minha saúde mental, também me ajuda fisicamente, porque estou mais ativa derivado aos movimentos específicos que tenho de fazer. Esta atividade melhora o meu bem-estar. Mesmo quando vou para casa, muitas vezes dou por mim a pensar no que poderei vir a fazer amanhã no atelier.

Capacitação

O projeto de Capacitação para a Empregabilidade disponibiliza um leque de formações em soft skills, destinadas a pessoas com doenças crónicas degenerativas do sistema nervoso central.

Elaborado de forma a ser replicado por outros profissionais e noutras patologias, o Programa de Capacitação para a Empregabilidade permitiu aos próprios participantes escolherem a sua formação teórica.

Com total foco na empregabilidade e empreendedorismo, todos os módulos da formação são sempre lecionados a partir da seleção feita pelos participantes, visando colmatar as suas necessidades específicas. Concretamente, o plano de formação da SPEM tem por base os seguintes módulos:

  • Como construir uma marca pessoal 
  • Comunicação não verbal
  • Atendimento ao público
  • Marketing Digital: primeiros passos
  • Resolução/Gestão de conflitos
  • Falar em público – Apresentação de sucesso
  • Trabalho em equipa
  • Networking e mensagem
  • Linkedin 

Importa ainda referir que, devido ao Covid-19, todas as sessões de formação realizadas em 2020 aconteceram online. As formações são todas dadas pela Fábrica do Empreendedor que, devido ao seu know-how nas áreas abordadas, foi a escolha óbvia para parceiro deste projeto e da SPEM.

Neurolândia

Sediada em Faro, a Neurolândia é um espaço dinâmico e multidisciplinar que permite um serviço terapêutico a vários níveis: psicoterapia, fisioterapia, terapia ocupacional, meditação, mindfullness, nutrição, ensino de línguas, hidroterapia e hipnoterapia.

O objetivo deste projeto passa por aumentar a socialização, o reforço da autoestima e a sensação de bem-estar. O serviço está disponível para pessoas com doenças neuro-degenerativas, para os seus familiares e cuidadores.

A SPEM Faro tem, assim, desenvolvido um trabalho incansável nesta área, contando com o apoio de todos – desde aqueles que são a “cabeça” do projeto e o iniciaram, aos voluntários que gerem as chamadas de apoio, passando pelos prestadores de serviços (que acompanham, pelo menos, oito doentes de EM semanalmente), até ao grupo de apoio psicológico e/ou de necessidades urgentes, entre outros.