O que fazemos

A SPEM pretende lutar pela melhoria das condições de vida das pessoas com EM, seus familiares e cuidadores.

Como parte integrante deste objetivo, disponibilizamos os seguintes serviços:

servico-social

SERVIÇO SOCIAL

Presta informações acerca da SPEM e da EM. Faz o acolhimento ao utente na Instituição, procedendo à triagem das várias situações e consequentemente encaminhando os utentes para as respostas sociais que mais se adequam a cada caso.

Equipa

  • Assistente Social: Ana Sofia Fonseca (Lisboa)
  • Educadora Social: Mara Dias (Lisboa)
  • Assistente Social: Micaela Rodrigues (Leiria)
  • Assistente Social: Gabriela Condeço (Coimbra)
  • Assistente Social: Susete Margarido (Viseu)

ATIVIDADES OCUPACIONAIS

Promovem o desenvolvimento e manutenção de competências, bem a integração social, através de atividades artesanais, aquisição e treino de competências, sessões de movimento/relaxamento, atividades lúdicas e lúdico-terapêuticas. Pretende-se assim contribuir para a autonomia da pessoa com Esclerose Múltipla nas atividades do seu dia-a-dia e aumentar, dentro do possível, a sua qualidade de vida.

Em Lisboa, a SPEM dispõem de um Centro de Atividades Ocupacionais com funcionamento diário. Nas restantes delegações, as atividades são realizadas em dias específicos, graças à generosidade de voluntários e profissionais de entidades parceiras.

Equipa

  • Terapeuta Ocupacional e Diretora Técnica do CAO (Lisboa): Carla Venenno
  • Educadora Social: Cristina Alonso
  • Psicóloga: Carolina Trindade
  • Secretária: Teresa Monteiro
centro-atividades-ocupacionais
neuroreabilitacao

NEUROREABILITAÇÃO

Presta cuidados com consulta especializada de Medicina Física e Reabilitação e tratamentos de fisioterapia, terapia ocupacional e terapia da fala. Presta igualmente aconselhamento e prescrição de produtos de apoio para ganho de independência. Também agiliza o processo de empréstimo de produtos de apoio.

Em Lisboa, a SPEM dispõem de uma Unidade de Neuroreabiliação.

Equipa

  • Diretora Técnica: Dra. Maria Pais de Carvalho
  • Fisioterapeutas: Carolina Rodrigues, Maria Carla Ribeiro, Gustavo Martins e Sofia Baptista
  • Terapeutas ocupacionais: Carla Venenno e Joana Martins
  • Terapeuta da fala: Maria de Fátima Ruivo

ACONSELHAMENTO JURÍDICO

Presta informação sobre os direitos dos portadores de EM e presta aconselhamento jurídico sobre qualquer assunto. Os casos devem ser expostos e encaminhados para o Serviço Social da SPEM, que fará o encaminhamento para os parceiros jurídicos. A partir desse momento, é dado um aconselhamento e, nos casos em que houver essa necessidade, será marcada uma sessão presencial. Todos os associados podem solicitar aconselhamento jurídico. O serviço é de âmbito nacional.

Equipa

  • Voluntário: André Mouzinho
aconselhamento-juridico-spem
apoio-domiciliario-spem

APOIO DOMICILIÁRIO

Satisfaz necessidades básicas do portador de EM e família, nomeadamente serviços de higiene habitacional, distribuição de refeições, tratamento de roupa, higiene pessoal, atividades de animação e socialização e fisioterapia. Este serviço dá resposta a utentes que apresentam um grau de dependência que os impede de realizarem com autonomia as suas atividades de vida diária.

Equipa

  • Diretora Técnica: Dra. Ana Sofia Fonseca
  • Auxiliares: Conceição Braga, Ester Almeida, Regina Pinto, Leontina Tomaz, Marta Cabral e Soraia Pereira

CAARPD

O CAARPD (Centro de Atendimento, Acompanhamento e Reabilitação Social para Pessoas com Deficiência e Incapacidade) é um serviço especializado, que assegura o atendimento, acompanhamento e o processo de reabilitação social a pessoas com Esclerose Múltipla. Tem como objetivos:

  • Informar, orientar e encaminhar pessoas com Esclerose Múltipla e suas famílias e/ou cuidadores sobre e para os serviços e equipamentos sociais adequados a cada situação;
  • Assegurar o acompanhamento ao longo do percurso pessoal do utente no que diz respeito aos sistemas de interacção social, com o objectivo de potenciar a sua autonomia e participação;
  • Incentivar a participação da pessoa com Esclerose Múltipla, familiares e/ou cuidador na definição do seu plano individual de intervenção;
  • Capacitar e apoiar as famílias, bem como cuidadores informais.

O CAARPD integra os seguintes serviços: atendimento social; acompanhamento social; apoio psicológico; aconselhamento jurídico; projeto EM’pregabilidade e projecto EM’Laço.

Equipa

  • Diretora Técnica: Ana Sofia Fonseca
  • Educadora Social: Mara Dias
  • Psicólogo: Francisco David Pereira
  • Secretária: Teresa Monteiro
  • Ajudante de ação direta: Leslie Regina Pinto
  • Motorista: Carlos Silva
caarpd
psicologia

PSICOLOGIA CLÍNICA

Nesta consulta, efetua-se a avaliação psicológica e neuropsicológica do portador de EM, no sentido de uma adequada psicoterapia de apoio e reabilitação cognitiva. A Psicologia Clinica tem por base o acompanhamento de um processe de (re)descoberta das necessidades da pessoa com Esclerose Múltipla e do seu cuidador e a procura de resposta às suas necessidades.

Equipa

  • Francisco David Pereira (Lisboa)
  • Carolina Trindade (Lisboa)

Informação, sensibilização e capacitação

A Sociedade desenvolve um intenso trabalho de divulgação e sensibilização para a causa de todos aqueles que são tocados pela Esclerose Múltipla. O nosso principal objetivo é fomentar o conhecimento da doença e garantir a correta inclusão das pessoas com EM na sociedade. Com o precioso apoio de voluntários, a SPEM promove ações de sensibilização, colóquios, tertúlias, sessões de esclarecimento, formações. Procurando chegar junto de outras entidades e empresas.

A Linha de Atendimento pretende informar e acompanhar as pessoas com Esclerose Múltipla e os seus cuidadores, procurando dar uma resposta às suas dúvidas e necessidades de informação, para além de promover oportunidades de emprego para pessoas com Esclerose Múltipla. A Linha de Atendimento está disponível das 9h às 18h através do número 218 650 480.

O Manual “De Passo EM Passo” contém informação sobre a doença, sobre as estratégias necessárias à desejada e merecida qualidade de vida, sobre os direitos e benefícios de que as pessoas podem usufruir e as entidades a que podem recorrer ou devem contactar.
Destina-se não só a recém-diagnosticados com EM, mas também a todos os que, de alguma forma, são tocados pela doença: familiares, cuidadores informais ou profissionais de saúde.