EmpregabilidadeInformaçãoTecnologia

Segurança Social avança com atendimento por videoconferência

By 2021-04-24 No Comments

Atendimento remoto é decidido pelos serviços através da Linha da Segurança Social

 

A Segurança Social arrancou com um projeto piloto para promover o atendimento remoto, através de videoconferência. Este serviço é feito por marcação.

De acordo com o Ministério do Trabalho e da Segurança Social, o tempo médio de espera a nível nacional entre a marcação e o atendimento é de nove dias. Assim, o objetivo desta iniciativa é canalizar os cidadãos e empresas de locais onde as marcações de atendimento presencial sejam mais demoradas.

“Estarão disponíveis serviços dedicados a cidadãos e empresas, como contribuições ou proteção jurídica, e ainda da área das relações internacionais, como o Cartão Europeu de Seguro de Doença, que poderá ser pedido através desta nova modalidade de atendimento”, avança o ministério em comunicado.

O projeto está agora disponível com nove serviços de atendimento de quatro Centros Distritais em contacto, através de videoconferência a realizar pela plataforma Teams. Desta forma, o atendimento passa a “ser garantido mesmo quando os funcionários da Segurança Social se encontram em teletrabalho”, explica o ministério.

Para já, o encaminhamento das chamadas será assegurado apenas através da Linha da Segurança Social, que poderá propor esta alternativa quando não estiver disponível um atendimento presencial célere.

Se o projeto-piloto revelar bons resultados, o número de balcões com atendimento remoto poderá aumentar, permitindo que “possam ser tratados mais assuntos por esta via” e, deste modo, melhorar e alargar a capacidade de resposta da Segurança Social.

No ano passado, segundo o MTSSS, a Linha da Segurança Social recebeu quase três milhões de chamadas, um aumento de perto de meio milhão em relação a 2019.